Glenorchy

A jornada de 45 minutos de Queenstown até Glenorchy é uma das paisagens mais brilhantes que você já viu. A estrada segue a orla do Lago Wakatipu, oferecendo vistas espetaculares das montanhas ao redor que nascem abruptamente nas margens do lago.

Essa cidade rústica é um verdadeiro paraíso para os amantes da natureza. Com cenários de floresta de faias nativas e cadeias de montanhas, os arredores de Glenorchy são totalmente inspiradores. O lago Wakatipu e Dart River oferecem oportunidades para a prática de canoagem e passeio de barco, algumas das melhores trilhas de caminhada da Nova Zelândia podem ser acessadas a partir daqui. A cavalgada na região também é bastante aproveitada e recomendada.

Ao chegar em Glenorchy, você rapidamente vai perceber que esse povoado tem um pouco em comum com Queenstown. Ele é pequeno e tradicional sem nenhuma loja a vista. Situada na nascente do delta do rio Dart, a cidade é contemplada com a paisagem alpina mais extraordinária. Lar de aproximadamente 500 pessoas, Glenorchy é um lugar acolhedor e vibrante, famoso por sua hospitalidade quivi sulista. Há vários tipos de acomodações, cafés, restaurantes e bares. Uma boa ideia é comprar suprimentos para caminhadas na cidade de Queenstown.

Antes da chegada dos europeus, Glenorchy era um “campo de verão” do povo maori a caminho dos rios de pounamu (jade) na costa oeste. Depois, na década de 1860, os colonizadores europeus chegaram para criar ovelhas, explorar madeira e extrair scheelita. Hoje em dia, a cidade é um ponto de partida para caminhadas no Mount Aspiring National Park, aventuras de jet ski, skydiving, passeios de carro e cavalgadas.

Depois da estrada de Glenorchy fica Paradise. Alguns dizem que o local recebeu esse nome por causa da paisagem deslumbrante, outros dizem que esse nome tem relação com os patos do paraíso que vivem na área. De qualquer maneira, Paradise merece sua atenção, principalmente se você for fã do Senhor dos Anéis. Os locais de filmagem de Lothlorien, Amon Hen, Orthanc e Isengard estão nessa região. As paisagens espetaculares de Glenorchy se tornaram locais excelentes para olheiros de filmes, mostrando várias cenas da trilogia de O Senhor dos Anéis, além de aparecerem na franquia As Crônicas de Nárnia.

Esta estrada é muito popular entre os meses de novembro a março. Como a estrada é estreita, apenas pare para tirar fotos nas áreas designadas pela segurança.

Passeios e caminhadas
Como parte de uma caminhada de 3 a 4 dias. Há também as trilhas com 4 a 5 dias de duração Rees e Dart Track e a Greenstone/Caples Track. As acomodações disponíveis são cabanas básicas, que precisam ser reservadas com antecedência. O Centro de Visitantes do Departamento de Conservação pode oferecer informações, transporte e realizar reservas. A área também oferece uma ampla série de caminhadas, desde as pequenas de 20 minutos até caminhadas de um dia.

A mágica da indústria cinematográfica
Hollywood se apaixonou pelas paisagens ao redor de Glenorchy. As locações de Isengard, Lothlorien e Amon Hen da trilogia O Senhor dos Anéis foram filmadas perto de Glenorchy e possuem fácil acesso a pé e por barco a jato. Partes da região também protagonizaram cenas no filme O Leão, a Feiticeira e o Guarda-Roupa e também em As Crônicas de Nárnia: Príncipe Caspian e em incontáveis anúncios.

■ PONTOS TURÍSTICOS

Dart River
O passeio diurno em Funyak, no Dart River, é uma incrível jornada no coração do mundialmente famoso Parque Nacional Mt Aspiring. Aproxime-se da natureza com um remo suave em águas cristalinas. Combine jatos selvagens com canoas infláveis ​​exclusivas “Funyak” para uma maneira divertida de explorar o rio Dart, bem como riachos oceânicos escondidos, piscinas rochosas e abismos dramáticos. Desfrute da paz e tranquilidade desta área deslumbrante no seu próprio ritmo enquanto flutua rio abaixo em água com gás, depois desfrute de um suntuoso buffet de almoço antes de ir para ‘Paradise’ e para Glenorchy. Em seguida, viaje por uma rota de país de origem passando por locais usados ​​em filmes para ilustrar a Terra Média.

Trilha de Routeburn
Com elevados picos montanhosos, grandes vales, cachoeiras e lagos que brilham como joias, essa trilha liga o Mount Aspiring National Park ao Fiordland National Park. A trilha tem 32 km de comprimento e geralmente leva três dias para ser feita, mas os atletas profissionais costumam concluir a trilha em um dia. Todo mês de maio, é realizada uma corrida na montanha ao longo da trilha.

Embora a Routeburn Track talvez seja uma das trilhas mais curtas de Great Walks, ela tem um dos mais bonitos cenários. Com picos de montanha altos, vales enormes, cachoeiras e lagos de rara belezas, a trilha liga o Mount Aspiring National Parkao Fiordland National Park. O ponto mais alto da trilha fica a 1255 m acima do nível do mar, ou seja, você vai mais escalar montanha do que caminhar.

A Routeburn Track faz parte da área de Patrimônio Mundial Te Wahipounamu, a sudoeste da Nova Zelândia. Essa área incrível da Nova Zelândia foi formada por sucessivas glaciações em fiordes, costas rochosas, penhascos elevados, lagos e cachoeiras. Dois terços da área protegida são cobertos por faias e podocarpus ao sul, alguns com mais de 800 anos. O kea – o único papagaio alpino do mundo – vive aqui, assim como o raro takahe não voador.

Lago Wakatipu

No formato de um raio, o Lake Wakatipu é o terceiro maior lago da Nova Zelândia. O Dart River flui na sua extremidade norte e o Kawarau River, nascendo perto de Queenstown, é responsável por seu fluxo de saída.

O lago ocupa uma única trilha escavada por uma geleira e é ladeado por altas montanhas, a mais alta delas é o Mount Earnslaw (2819 metros). Os povoados ao redor do lago incluem Queenstown e as vilas de Kingston, Glenorchy e Kinloch.

Devido à sua forma incomum, o Lake Wakatipu tem uma “maré” (de maneira mais correta, uma seicha atipicamente grande, ou “onda estacionária”), que faz a água subir e descer 10 centímetros a cada 25 minutos, mais ou menos. A lenda Maori vincula este fenômeno ao batimento cardíaco de um enorme monstro chamado Matau, que acreditavam estar dormindo no fundo do lago.

O T.S.S. Earnslaw faz um cruzeiro pelo lago diariamente. Completo, com funil de 12 metros, em vermelho vivo, casco branco e deques de madeira kauri, este antigo barco a vapor é um ícone da Nova Zelândia.

O Lake Wakatipu oferece pesca de trutas durante o ano inteiro – as fozes do Greenstone River e do Lochy River são especialmente belas. No verão, as praias do lago são populares para natação.

Lago Harris
A longa subida até o Harris Saddle, o ponto mais alto da trilha, vale a pena. O belo Lago Harris recepciona você com águas que, dependendo do clima, são azul marinho ou cinza. A área tem muitos outros pequenos lagos escondidos em seus recantos.

No abrigo Harris, você está cercado por montanhas como Darren Range, Mount Madeline (2537 m) e Mount Tutoko (2746 m), entre outras. Existe um caminho bem delimitado do abrigo até Conical Hill (1515 m), onde há uma vista panorâmica de 360°.

 

■ COMO CHEGAR

Estas empresas fazem voos para a Nova Zelândia do Brasil. Recomendamos que você entre em contato diretamente com as companhias aéreas para obter informações sobre voos.

Air New Zealand
Emirates
Etihad
LATAM
Lufthansa
Qantas
United
A maioria dos voos internacionais pousam no aeroporto de Auckland, localizado ao norte da Ilha Norte. Este aeroporto faz conexões domésticas para a maioria das cidades.

■ MAPA DA REGIÃO